31/07/2017

[ Resenha Nacional #15] Mulungu: Lendas- Contos e Causos

| |
 Mulungu: Lendas- Contos e Causos  

Edição:
 
Gênero: Conto
 
Editora: Editora do Carmo
 
Páginas: 70
 
Autora: Cassya Barbosa
 
Sinopse: De tanto ouvir nas tardes de domingo as lendas e historias antigas da cidade, minhas filhas se encantavam mais e mais por cada uma delas e, principalmente pela forma como tudo acontecia, seguindo uma tradição da família Barbosa, minha avo paterna reunia os filhos no quintal grande da casa e contava estorias de seu tempo. Minha mãe sempre fazia o mesmo comigo, e ate hoje sigo essa tradição, dando um toque especial e particular na hora do conto que levou minhas pequenas a um pedido todo especial para mim: A produção desse livro. No ano anterior, trabalhando com crianças do quinto ano, recebi o mesmo pedido, porem ainda entristecida pela morte de meu pai, não conseguia me concentrar. Agora, lecionando em uma turma do quarto ano, descobrindo o encantamento e se apaixonando pelos livros infantis, continuei contando-lhes um pouco das lendas mulunguenses e o mesmo pedido se repetiu. Resolvi realizar, então esse simples projeto, porem com muito amor, pelas crianças que são uma das minhas grandes paixões.


Resenha

A autora me surpreendeu bastante com as histórias (Juro que não esperava isso!) O jeito que ela narra os contos e as lendas, sua escrita é fácil de se entender. Além de usar algumas lendas que já existi, ela conseguiu segui-las trocando os personagens e montando "novas" versões. 

 Algumas lendas eu não conhecia mais elas são ótimas! Mesmo sendo lendas de outros lugares do Brasil, eu adorei. Não tenho do que reclamar! Parabéns para a autora, espero que você continue escrevendo mais livros. Eu adoraria vê-la escrever um livro sobrenatural, percebi isso em sua escrita.

 

Compre o livro nesses sites:  Clube de Autores: 33,35

26/07/2017

[Resenha Internacional #12] A Filha | Jane Shemilt

| |
Imagem do Google
Edição: 1ª


Gênero: Ficção Inglesa


Editora: HarperCollins


Páginas: 320


Autora: Jane Shemilt


Sinopse:  A NOITE DO DESAPARECIMENTO
Ela me contava tudo. A polícia, a foto dela. Isso vai ajudar. Mas a foto não mostra como seu cabelo brilha como ouro sob o sol, ela tem uma pintinha bem embaixo da sobrancelha esquerda. Ela rói as unhas. Ela nunca chora. Ela ama o outono, eu quis contar aos policiais. Ela coleciona as folhas que caem, como uma criança. Ela é só uma criança. POR FAVOR, ENCONTREM MINHA FILHA.

UM ANO DEPOIS
Naomi permanece desaparecida. Jenny, sua mãe, está obcecada. A família despedaçou. Será que descobrir a verdade sobre Naomi é a única forma de salvar essa família? Ou a verdade vai destruí-la de vez?

Resenha: Jenny é uma médica de clínica geral e mãe de três filhos (os gêmeos Ed e Theo, e a filha mais nova Naomi). Casada com Ted um neurocirurgião e aparentemente tem uma família perfeita, com uma casa perfeita e filhos perfeitos. Viciada no trabalho, ela quase não dá atenção aos filhos e como desculpa, diz que as crianças devem crescer independes, para tornarem-se adultos de sucesso. Quando Naomi de apenas 15 não volta para casa depois de uma apresentação no teatro da escola, a vida perfeita desmorona e mostra que na verdade é uma rede de mentiras criadas por ela mesma.
A filha é um livro muito emocionante, é contado a partir do ponto de vista de uma mãe que teve a filha mais nova sequestrada. Embora ele seja muito bom, devo ressaltar alguns pontos do livro que não gostei.

1º Desequilíbrio: A escritora é uma médica formada, igual a sua protagonista, isso influenciou e muito o enredo da história. Em vários pontos do livro Jenny, a personagem, usa jargões médicos e não explica os significados deles. Nesse ponto a autora pecou um pouco, pois descreveu muitas coisas desnecessárias e em outras partes do livro em que a riqueza de detalhes seriam mais importantes, ficou um pouco a desejar.

2º Monotonia: Acho que não vou precisar dizer muito, na metade no livro a história começou a pesar e a ficar muito arrastado. A história não evoluía e começou a enrolar, a dar sono e por várias vezes deixei o livro de lado. Em certo ponto até disse estar arrependida de ter comprado ele, mas persisti.


3º QUE FINAL FOI AQUELE?????????? Cadê a continuação produção????

Seria muito bom se o livro tivesse uma continuação. Como esse é primeiro livro publicado da autora, creio que sua escrita ainda pode evoluir e com toda certeza darei uma segunda chance a ela.

22/07/2017

[ Resenha Internacional #11] Tudo e Todas as Coisas

| |
Resenha
Título: Tudo e todas as coisas
Autora: Nicola Yoon
Editora: Novo Conceito
Edição:
Número de páginas:
Sinopse:
Tudo e todas as coisas é um romance vivo por Madeline e Oliver — Maddy e Olly. Maddy tem uma doença que lhe impede de ver o mundo lá fora, a mesma é uma garota de 18 anos que nunca saiu de sua casa — cheia de super proteção —, ela vive somente com sua mãe e a sua enfermeira que se chama Carla, que se torna a única amiga de Maddy, a garota só sabe como o mundo é, através de livros e a internet, sua vida muda completamente quando Olly chega de mudança para a casa ao lado, o garoto todo vestido de preto, e muito bonito acaba tornando-se, todas as coisas para ela, mostrando-lhe um mundo de possibilidades lá fora.
Confesso que me apaixonei pelo livro quando vi um poste anunciando o lançamento da adaptação para o cinema, a capa me encantou e logo pensei: preciso ler esse livro e me apaixonei, ele não me decepcionou.
A estória de Maddy me fascinou porque nunca havia ouvido falar sobre a doença que ela tem fiquei curiosa para saber no que iria dá no final de tudo isso. O Olly é um garoto que não desiste de conhecer a vizinha misteriosa que nunca sai nas ruas, ele vai a luta, eles se comunicam através da parede de vidro da casa dele — ele escreve com pincel e Maddy o responde com mímicas — e logo depois por emails. O incrível da trama é o fato de Maddy ser afrodescendente, quase todos os livros que leio as personagens são: loiras, ruivas, morenas, raramente são negras e a autora trás essa diferença para nos, mostrando algo inovador o que ela chama a atenção também no livro é que devemos ultrapassar nossos limites.
"A vida é um dom [...]"
Nos trás esperança  através do casal Maddy e Olly. A garota  quer conhecer tudo, seus limites independente da sua doença se ela vai morrer logo ou não, a vida é curta de mais para desperdicarmos com bobagens, devemos vive-la intensamente.
As descobertas que Madeline tem são coisas que mudam quem ela sempre pensou que fosse, Oliver é todas as coisas dela, ele sempre ensina algo novo e acima de tudo, que o amor é capaz de vencer tudo. Eles tem um romance proibido e ao mesmo tempo inocente, puro, divertido. Oliver não se importa com a doença de Meddy ele a ama exatamente como ela é, ele se sacrifica apenas para realizar os seus sonhos.
Recomendo — na verdade eu super recomendo o livro —, pois o mesmo é cheio de surpresas, amor, esperança, diferente de tudo que já havia lido, me surpreendeu superou as minhas expectativas e acredito seriamente que você aprenderá muito com essa incrível estória de amor que é fora dos clichês. Um romance inovador, puro e com uma linguagem simples e é recomendado para todas as idades pois o mesmo não tem nada de cunho adulto.

18/07/2017

[Resenha Internacional #10] Faca de Água | Paolo Bacigalupi

| |
Imagem do Google 
Edição: 1ª


Gênero: Ficção Americana


Editora: Intrínseca


Páginas: 340


Autor: Paolo Bacigalupi


Sinopse: Num futuro árido e tumultuado, em que a água ganhou o status de commodity mais valiosa, o direito de uso das fontes e dos rios é alvo de disputas ferrenhas. Uma guerra entre governos, órgãos públicos e empresários, na qual vale tudo. Enquanto advogados e burocratas armam-se com infinitos processos judiciais, mercenários e militares subjugam proprietários de terra, implodem estações de tratamento e interrompem o abastecimento de regiões inteiras.
 Nesse cenário surge Angel, um faca de água, um dos muitos mercenários com a missão de cortar e desviar o fornecimento de água a mando de quem paga mais. Lucy é uma jornalista premiada que decidiu revelar para o mundo a realidade da Grande Seca. Maria é uma jovem cuja vida foi destruída pelos efeitos das mudanças climáticas.
 Quando o direito de usar a água significa dinheiro para alguns e sobrevivência para outros, o que esses três personagens não sabem é que seu encontro é um marco que poderá mudar tudo. Um novo fiel da balança que sempre pendeu para o mesmo lado.

Resenha:  Já se imaginou vivendo em um mundo onde a água está acabando e agora é privilégio de uma pequena porcentagem da população mundial? É esse o tema principal do livro ‘Faca de água’. Surge então Angel Velasquez, um mercenário sem escrúpulos, capaz de fazer qualquer coisa a mando de sua chefe Catherine Case, mulher à frente dos negócios do estado de Nevada, capaz de fazer qualquer coisa para continuar no comando dos negócios do estado. Nevada, Arizona e California, estão lutando por um trecho do rio Colorado, que é fonte de disputa por vários outros estados, pois é ele que contém uma das poucas reservas de água existentes.
            Quando as coisas começam a dar errado em Phoenix e alguns espiões de Case param de passar informações. Ela acaba mandando Angel investigar o que poderia estar acontecendo na cidade que está sendo devastada pelos carteis de droga e pela falta de água.
                O livro é contado pelos 3 protagonistas: Angel Velasquez, mercenário e também conhecido como ‘Faca de água’, homens que trabalham para Case, cortando a água de outras cidades que acabam perdendo seus direitos sobre o Rio colorado. Maria Villarosa, uma jovem mexicana que no decorrer do livro vai passar por poucas e boas, mas que na minha opinião, acabara transformando-se em uma das personagens mais importantes de toda a história. Lucy Monroe, repórter canadense muito prestigiada, agora moradora da cidade de Phoenix, escreve sobre o estado da cidade e sobre o número crescente de corpos que aparecem nas fronteiras ou áreas abandonadas da cidade.
                Quando um possível documento, que dá direito sênior sobre uma grande parcela de água do rio colorado, aparece em Phoenix e ameaça todos os outros estados e cidades dos Estados Unidos, uma corrido contra o tempo ameaça todos os nossos personagens principais, novos aliados surgem e os antigos amigos começam a ser testados.
                O livro trada muito das mudanças climáticas e do que pode acontecer com a sociedade caso nós, seres humanos, não cuidemos de nossa natureza (talvez seja um bom livro para certos políticos, que acham que o aquecimento global é exagero ler). Ao final do livro, o autor deixa claro que a história foi escrita em cima de artigos científicos e após uma entrevista feita com vário ambientalistas.
                A história é realmente muito boa, mas eu desvendei todo o mistério logo no começo, porque ficou muito na cara. A livro também é muito lindo, pois tem as laterais todas pretas assim como a capa, as letras em tom de azul claro e um pouco prateadas, são extremamente maravilhosas. Confesso que comprei livro mais pela capa e por ele ser muito chamativo.

14/07/2017

[Resenha Internacional #9 ] A Vidente | Hannah Howell

| |
Edição: 1


Gênero: Literatura Estrangeira - Romance


Editora: Lua de Papel


Páginas: 224


Autora: Hannah Howell


Sinopse: "Estamos no século XVIII, na Inglaterra georgiana.
 Como todas as gerações de sua família, Chloe Wherlocke possui habilidades especiais, e o seu dom é ver além da visão física. Em 1785 ela prevê a morte de uma mulher que acabara de dar a luz e toda a trama para atender a motivos escusos. Ao encontrar uma criança abandonada para morrer ao lado do corpo da mãe, ela salva o bebê e o cria escondido do mundo. Fazia isso por amor, mas talvez houvesse neste gesto alguma força do destino...
 Com o passar dos anos, Chloe descobriu que o encontro com a criança não havia sido uma simples coincidência, e percebeu, pouco a pouco, um desenrolar de acontecimentos que envolviam todos os membros de sua família num jogo de traições, mentiras e assassinatos.
 Consciente de tudo, ela precisa ser rápida para salvar a vida do pai do menino, o conde Julian Kenwood, e avisá-lo que o filho não morreu. Mas, ao se aproximar da família Kenwood, Chloe percebe seu sentimento de proteção por Julian se transformar quando a cada momento tudo fica mais perigoso."
Resenha: A Vidente é uma história de romance sobrenatural, uma série com 4 livros, que conta a história de Chloe Wherlocke, uma jovem moça que tem o dom da visão e após salvar a vida de um bebê que foi abandonado para a morte tem todo seu destino mudado. Após ter tido um filho que nasceu saudável, uma mulher para se vingar de seu marido e poder ficar a sua fortuna, manda que troquem seu bebê pelo filho de uma pobre mulher que teve e que morreu na hora do parto e que cuja a própria vida está quase no fim, após seus capangas deixarem a criança para morrer junto com a mulher, mas Chloe salva a criança e cria o pobre bebê como se fosse o próprio filho.
 Achei a leitura do livro muito fácil e com uma escrita muito simples, ótimo para pessoas que estão começando a gostar da leitura. A história é muito envolvente e os personagens são bem descritos e tem personalidades muito particulares, todos da família Wherlocke tem um dom diferente e a autora deve muito trabalho em não deixar esses detalhes escaparem. Algumas vezes fiquei perdida durante a história, pois devemos prestar muita atenção nos detalhes e não deixar nada escapar.
 Faz um tempo que li esse livro, mas li apenas o livro 1, comprei pois achei a arte da capa muito charmosa e não encontrei os outros livros, todas as capas originais são lindas. A autora teve uma uma ótima história e soube criar personagens muito forte. O romance entre Chloe e Julian Kenwood, se desenvolve rápido e não fica naquela enrolação tipica dos autores de romance, ela é uma personagem forte, que não medo de expressar as suas opiniões e está disposta a tudo para proteger aquele que ela ama e não se intimida pelos padrões da sociedade. Julian no começo se sente um pouco desconfortável com esse sentimento, mas devemos entender, ele estava no fundo do poço e para piorar descobre que a atual esposa é uma bruxa que deixou o próprio filho para morrer abandonado do lado de uma moribunda, eu ficaria pasma, é meio compreensível que ele sente medo desse novo sentimento, Chloe é uma personagem boa demais e não teria como ela não se entregar a esse sentimento.
 O final do livro todos nos já sabemos, pois é meio obvio, um final feliz, com certeza. Um bom livro para sair da Bad e para dar uma boas risadas, indico para todos que gostam do gênero e não se deixem enganar pela sinopse, pois ela não faz jus a história que é ótima. 

03/07/2017

[Resenha Nacional #14] O Assassino dos Números

| |
 
O Assassino dos Números- Marcio Neri



Edição:

Gênero: Mistério/ Suspense

Editora: Fragmentos

Página: 280

Autor: Marcio Neri

Sinopse: John Alexander, professor de Matemática da Universidade de Othonville, percebe ser o interlocutor do Assassino dos Números, um cruel Serial Killer que vem aterrorizando sua cidade e deixando códigos nos corpos. Em meio ao rastro de mortes, ele descobre ser uma possível vítima, e terá pouco tempo para desvendar todo o mistério em torno do homicida, já que os eventos têm uma data certa de término. Com tantas vidas em jogo ele encontra Charles, o chefe da perícia criminal da cidade, e juntos terão que decifrar os sinais deixados nos cadáveres e descobrir qual sua relação com o sociopata. Muito suspense, ação e romance nesse jogo de ameaças onde cada dia pode custar uma vida.


Resenha: O Livro é muito bem escrito, te deixa com vontade de devorá-lo, mas tive uma grande decepção no meio dele. As cenas começaram a ser mais detalhadas (apesar de ser o primeiro livro que li deste gênero!).

Mas o mistério que o autor coloca no assassino é impressionante, quando você acha que é o fulano, na verdade é o ciclano (não  irei falar os nomes hahaha!).  Demorei um pouco para ler, pois estava de ressaca, mas este livro me tirou dela. 

É um livro maravilhoso, recomendo para todos lerem -não lêem no dia dos namorados, okay?-  Quando vocês lerem o livro saberão o porque :)  

Compre o livro aqui: Clique aqui